terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Incompetência no gerenciamento de tragédias.

Equipe de busca conta com o auxílio de cães farejadores na busca de corpos soterrados debaixo dos escombros / Futura Press

É impossível controlar as implacáveis forças da natureza, isto é fato. 

Porém é possível evitar o máximo possível os danos que porventura causem a uma sociedade, principalmente perdas de vidas humanas. Ano passado, as chuvas no estado do Rio fizeram 900 mortes, em decorrência de deslizamentos de terra. E este ano, a coisa se repete em Sapucaia-RJ, onde já se contabilizam 12 mortos. 

E a culpa com certeza não foi de São Pedro. É motivo de indignação constatar que muitas prefeituras são incompetentes em evitarem ocupações desordenadas em terrenos instáveis, por não terem um planejamento habitacional que contemple principalmente os mais pobres, que se arriscam a levantar seus casebres nas encostas de barrancos.

E para complicar de vez, o Ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, foi acusado de nepotismo e de ter dado privilégios ao seu Estado (Pernambuco) na liberação de recursos da pasta para conter os efeitos das chuvas. Assim não dá. Isso fere o princípio de igualdade dos entes federativos. Todos pagam impostos. Não deve haver tratamentos diferenciados para regiões ou estados do Brasil, pois só quem passa por estas tragédias sabe o quanto é doloroso perder suas casas e seus parentes.

A incompetência e inoperância dos políticos brasileiros é quase que uma trademark nossa. 

Com informações da Agência Reuters, Band e G1.

Nenhum comentário: